Uia!

Quinta-feira, Janeiro 29, 2009

Continuando as resoluções pra 2009 no quesito ocupar as mãos pra desocupar a cabeça, ocupar a cabeça pra não enlouquecer: vocês já conhecem o Live Mocha? É um site onde se pode aprender línguas, e é de grátis :O)

Me matriculei no inglês básico uga-buga pra dar uma treinada porque tô morrendo de medo de chegar no primeiro dia de aula lá no CCAA e aquele povo disparar a falar difícil e eu não entender nada e boiar loucamente e ser a pessoa mais burra da classe.

E já ganhei até parabéns e boa sorte por uma lição que enviei toda certinha :o) Agora todo tempinho de folga que tenho, dou uma passada por lá. Chefe que nunca saiba disso, nunca.
posted by Yara Quinta-feira, Janeiro 29, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Sexta-feira, Janeiro 23, 2009

O meu sem perna, por favor

Tenho uma mania de sempre experimentar comidas que eu não conheço, desde que não seja parte de algum bicho estranho. Em toda viagem, passeio ou até nas idas ao supermercado se tem alguma coisa nova e nunca antes comida, essa será a minha opção. Opção nunca compartilhada pelo Dedé, ele é o rei de uma folha de alface, uma rodela de tomate, pizza, hambúrguer, lasanha e só. Quanto mais sabores conhecidos e normal for a comida, melhor e se ele pudesse, comeria só isso pelo resto da vida.

Claro que essa minha mania às vezes não dá certo, para total felicidade do Dedé. Porque eu encho o saco tentando convencê-lo a provar coisas novas.

Ontem fui almoçar num restaurante na Liberdade junto com o povo do trabalho. É um restaurante bem legal, onde o chinês fabrica a massa do macarrão e a abre na frente do freguês, fazendo uns malabarismos.

O Yakissoba de lá é delicioso. Mas ontem pediram também um tal de macarrão apimentado que eu nunca havia provado. E ele veio numa tigelona super bonita, era um macarrão meio ensopadinho, com verduras e caldinho.

Experimentei um pouco e achei bem gostoso. Quando fui repetir, na hora que estava pegando o macarrão avistei na tigela uma perninha de polvo.

Ahhhhhh que eca!

Você já viu tentáculo de polvo? Tem ventosas e tava meio enroladinho na ponta. É horrível. Meu pior pesadelo aconteceu. Não comi o polvo, mas ele tava submerso no caldinho que foi parar na minha pança. E o medo de avistar o que vinha depois da perninha? E se viesse o polvo inteiro com olhos e boca?? E imaginar mastigando aquilo, ecaaaa!

Acabou meu almoço. Nunca mais como isso. Pra felicidade do Dedé, que morreu de rir quando contei.

posted by Yara Sexta-feira, Janeiro 23, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Agora não tenho mais desculpite: fiz a matrícula no inglês. E já deixei os checosos pra pagar pelo semestre inteiro.

Me sinto mal quando não estou aprendendo alguma coisa. Se Deus me deu a oportunidade de morar em uma cidade grande, ter escolas por perto, me deu a chance de poder pagar o curso, sinto que tenho que aproveitar essas chances e botar o cabeção pra funcionar. Quanto mais a gente sabe, mais pode ser útil no mundo, né?
posted by Yara Sexta-feira, Janeiro 23, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Quinta-feira, Janeiro 22, 2009

As mil utilidades do remédio pro loló

Agora as vacinas pra melhorar a imunidade não me dão mais enjôo. Acho que meu organismo se acostumou. Isso é ótimo, porque comer é uma parte feliz do meu dia, mesmo que condicionada a 1200 calorias diárias.

Em compensação, não sei se é a mão da enfermeira, a agulha, a dosagem do remédio que aumentou... mas tô ficando com uns hematomas no lugar da injeção. Fica um caroço dolorido, depois um hematoma roxo, verde e amarelo conforme o tempo vai passando, aí quando some já é outra semana e chega de novo o dia de mais uma injeção. Fica super bonito de se ver, embora ninguém me dê lugar no metrô por causa disso. Bando de coração de pedra.

(Outro dia levei um cutucão bem no braço dolorido: eu estava comprando uma blusa na Boutique Eskala (pra quem não conhece: é uma loja do povão, cheia de banquinhas com roupas baratas onde garimpar é o segredo do sucesso) e uma mulher me fez tuc-tuc "moça, onde você encontrou essa blusinha?". Com tanto braço pra cutucar, logo o meu tem que ser o escolhido?)

Só que andar com hematomas é ruim, precisava achar uma solução pro problema.

Aí lembrei da bula de um remédio pra hemorróidas que tava lá em casa (eu leio tudo, até bula de remédio) que eu não vou falar de quem é porque senão eu vou ficar com mais hematomas ainda. Lembrei que a bula dizia que além de curar o loló, o remédio era bom pra clarear hematoma. Santo remédio de mil utilidades.

Pode parar de rir e de pensar mal de mim, esse remédio é pra uso tópico e era pra passar com algodãozinho, logo (espero) o frasco esteja limpinho.

Pideite: foi só escrever este post e adivinhem onde eu tomei uma mochilada no metrô voltando pra casa?
posted by Yara Quinta-feira, Janeiro 22, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Quarta-feira, Janeiro 21, 2009

Consegui ver uns pedacinhos da posse do Obama. E a esperança do povo, isso eu consegui ver ao vivo: o que tinha de barraquinha vendendo camiseta, adesivo, botton, livro sobre o novo presidente. O povo me pareceu bem esperançoso. Espero que ele consiga mesmo fazer um bom governo.
posted by Yara Quarta-feira, Janeiro 21, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Cumprindo a segunda promessa de ano novo: voltarei pro inglês. Isso era promessa do ano passado, que eu enrolei e não cumpri. Mas agora vai, essa semana vou me matricular.

Porque tô realmente precisada. Cêis não tem noção dos apuros que passei com a vendedora da Victoria Secrets. A mulher falava tão rápido que eu me senti a ameba anarfa de pai e mãe, não entendi naaaaaaada! Nem falar "sorry" várias vezes pra ela repetir o blablabla adiantou. Que vergonha.

Mas uia a tentação: alunos de inglês tem 50% de desconto no espanhol-que-é-muito-mais-legal-que-inglês.
posted by Yara Quarta-feira, Janeiro 21, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Finalmente chegou meu rímel Super Shock Duzavon :o) Já passei na hora, diretamente debaixo da mesa. E o resultado: amei! O aplicador é de borrachinha, muito mais legal que os de escovinha e o rímel é fininho, não empelota e espalha bem. Duas camadas e o efeito é lindão e uia que eu tava com um espelhinho nanico e com platéia atrapalhando minha atenção.

Lá em NY me dei de presente no cartão do Dedé (pagarei tudinho num montão no fim do ano) aquele rímel novo super comentado da Givenchi, cujo aplicador parece um ouriço e promete cílios de boneca. Realmente, o rímel é ótimo, ficam umas pestanonas que fazem até ventinho quando a gente pisca. Mas é uma desgraça pra aplicar, borroca, meleca e faz bolinhas, tem que ter MUITA paciência pra ficar com cílios de boneca, porque na primeira vez eu fiquei com cílios de drag queen mesmo. Drag queen de segunda, porque aposto que as de primeira sabem passar esse rímel direitinho.

Modos que como boa pobre, considerei que o da Avon é mais legal pra usar todos os dias. Mesmo porque o da Givenchi vai ser o rímel de missa, né, tem que durar, é filho único.


posted by Yara Quarta-feira, Janeiro 21, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Terça-feira, Janeiro 20, 2009

Ficar no departamento na hora do almoço é roubada.

Fui almoçar e voltei rápido pois preciso terminar um casaquinho de tricô para um bebezinho que vai nascer sexta-feira. Pensei que com o silêncio e o sossego eu conseguiria fazer o trabalho render. Mas me esqueci que ficar no departamento na hora do almoço é encrenca.

Chegou um técnico da empresa que nos presta serviços de manutenção nos micros. O cara estava com um chamado de julho/08, uia só que eficiência e rapidez de atendimento, hein. Com 6 meses de atraso e ainda chega na hora do almoço. E o cara era gago.

Pior do que conversar com vesgo é conversar com gago. Porque com o vesgo você se concentra em apenas um dos olhos e reza pra que seja o olho certo. E pra co-conversar com ga-gago, como é que faz?

Pior é que o micro em questão é de um funcionário que está em férias. Era um mouse que estava falhando e eu não faço a menor idéia do que aconteceu então. Acredito que com 6 meses de falha, ou o cara já trocou de mouse, comprou outro ou aprendeu a usar os atalhos do teclado.

Mas o gago não se convenceu disso. E me perguntou: e agora?

"E agora" é uma pergunta muito ótima, né?

Quando chegar a fatura do cartão do Dedé com todas as minhas dívidas por escrito, também vou perguntar: e agora?

Quando vencer o seguro do Torresmo ou acabar a gasolina: e agora?

Quando precisar limpar a gaiola do hamster: e agora?

E agora que você me telefone semana que vem que é quando o moço volta de férias. Aí provavelmente eu terei alguma notícia do mouse capenga. O que é mais uma semana pra quem levou 6 meses?



Dali a pouco chega outra pessoa querendo saber porque os consultores não usam crachá. E agora?

Amanhã vou passear na 25 de março e só volto duas da tarde. Porque ficar no departamento na hora do almoço....

posted by Yara Terça-feira, Janeiro 20, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Segunda-feira, Janeiro 19, 2009



Central Park - dez/2008

Aí calculo que tinha apenas duas camadas de calça, duas de meias e três de blusas :o)
posted by Yara Segunda-feira, Janeiro 19, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Sexta-feira, Janeiro 16, 2009

entrevista com a balança

Que 2 kg que nada, sabem qual foi o estrago no peso depois das férias?

Mais quase 4 kg. A balança acusou 57,1 kg anteontem. Pra 1,60 m isso significa mais pança e porpetas pulando.

Em minha defesa digo que já voltei ao ataque às banhas, jurei que nunca mais volto pra 63 kg, que era o meu peso quando comecei a RA e vou cumprir o juramento. Mesmo porque não tenho mais roupa que me caiba nesse peso, doei todas.

As calças 38 ainda entram, mas estão mais apertadas e eu odeio roupa apertada, ainda mais nesse calor maravilhoso que tá fazendo em SP. Então preciso perder esses quilos a mais e na verdade finalizar meu emagrecimento, afinal a meta inicial era pesar 52 kg, o mais perto que eu consegui foi 53,5 kg.

E essa resolução de ano novo será cumprida. :o) Começando hoje.


posted by Yara Sexta-feira, Janeiro 16, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Quarta-feira, Janeiro 14, 2009

Se 2009 continuar como começou, as expectativas são animadoras: começou sensacional e continuou com gripe, sono e nariz entupido. :o)

Sério, a situação tá brava. Como Dedé também tá xexelento, lá em casa é uma sinfonia de cof cof, sorte que nossos vizinhos do 6º andar são legais (e eles tem um gato de estimação e a mocinha filha do casal é tão linda e sempre que a encontro ela está cheirosa e de cabelos brilhantes, queria saber o segredo). No 4º andar acho que não tem ninguém morando e no apartamento ao lado no 5º é um casal que fica o tempo todo fora (uia eu futucando a vida dos vizinhos). Modos que podemos tossir sossegadamente, juntos na alegria e na tristeza, na saúde e na catarrentice. Isso foi praga das crionças chatas do consultório do Dr das Imunidades, só porque eu as xingo mentalmente de catarrentas e ranhentas toda vez que vou lá.

Além das perebas, engordei, acredito que uns 2 kg (a minha balança favorita da farmácia está quebrada, não consegui saber exatamente o tamanho do estrago, pela de casa deu 2 kg a mais). Também, 10 dias comendo hambúrguer... a comida em NY é muito cara e tava um frio ducaramba, modos que dá-lhe gordura e fast food.

A comida de rua é uma experiência inesquecível, pois o povo lá é meio porco, tinha umas barraquinhas de lanches onde o chapeiro fritava carne ou frango junto com pimentão e sei lá mais o que (o cheiro era realmente bom), mas o negócio é que o frito ficava exposto um tempão, aí quando um cliente aparecia, o chapeiro pegava a carne, botava no meio de um pão, espremia um molho em cima e pronto. Nhé. O mesmo pros pretzels: eram até que bonitos, porém eles ficavam empilhados no canto da barraquinha, sem vidro, plástico nem nada pra protegê-los do vento, de cabelos, da tosse do povo. Aí quando o cliente chegava, o vendedor pegava o primeiro da torre (o mais temperadinho, hahaha) e servia ao cliente. Não tive coragem de experimentar nenhuma dessas iguarias, embora naquele frio duzinferno duvido que alguma bactéria sobreviva. Tinha também barraquinhas de churrasquinho que nem aqui, mas o cheiro dessas era ruim, gordurento e não tinha queijo coalho, era só carne e frango.

Em compensação, as lanchonetes eram legais, os hambúrgueres eram bem gostosos, gigantescos e sempre empilhados em um monte de batata frita. Destaque pra um lugar chamado Jack´s Hole que era delicioso, ambiente legal, preços bons e o um hambúrguer muito gostoso, saí de lá quase rolando. Comemos também no Hard Rock e no Planet Hollywood. Não encontrei Outback por lá, se tem, não vi. Vi Mc Donalds e Burguer King, mas acabamos nem indo comer nos de lá, comemos Burguer King só no aeroporto no dia de voltar (inda bem, porque o vôo atrasou 2:30 h).

As pizzas também eram boas, só que tudo que nem Pizza Hut: aquela massa mais grossinha e eles as vendem por fatias ou inteira, mas cada fatia equivale a umas duas generosas daqui. A paulistanaiada que foi sonhando com pizza de verdade acabou ficando na saudade, não encontrei pizza gostosa que nem as daqui. Tinha também frango frito, parecido com os brasileiros, muito bons e gigantescos, desconfio que aquilo era asa de peru, tamanho o tamanho do frangossauro. Starbucks tem em todo canto, Dunkin Donuts também. E Cherry Coke, ô que saudade de cherry coke, me acabei e ainda trouxe o rótulo de lembrança!! E tinha também a pipoca do mal.

Essa pipoca do mal vende em um lugar chamado Garrett´s , que foi indicação da esposa de um amigo do Dedé que mora lá. O negócio é que a Oprah, aquela apresentadora que era magrinha e agora tá gordinha (ótima garota propaganda, hein) um dia disse que a mistura de pipoca de queijo junto com a de caramelo dessa loja era uma diliça. Estranho, né? Eles misturam num saco só um tanto de pipocas sabor Cheetos e um tanto de pipocas carameladas e quando você vai comer, uma hora pega uma doce, uma hora pega uma salgada.

Fui desconfiada e concluí que são mesmo deliciosas, a mistura fica perfeita e não dá pra parar de comer aquilo, sorte que compramos um pacote pequeno que custou umas 5 doletas (o pacote pequeno lá é imenso, nem queiram saber do pacote jumbo) e comemos até chegar ao fundo, xôô pipoca do mal! Rezo com força pra que NUNCA abram uma franquia disso aqui.
posted by Yara Quarta-feira, Janeiro 14, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Terça-feira, Janeiro 13, 2009

ê, hoje é dia 13 e oficialmente falta 1 mês pro meu aniversário :o)
posted by Yara Terça-feira, Janeiro 13, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Segunda-feira, Janeiro 12, 2009

Polianando

A bateria do Torresmo arriou. Ficou mais de 10 dias sem dar partida e eu o deixo trancado e com alarme ligado, aí danou-se, né. Liguei pro seguro (bendito seguro, fico sem maquiagem nova mas sem seguro nunca) pro moço do socorro vir ressuscitar o pobre Torresmo desmaiado.

E fiquei muito feliz porque meu problema era só uma carga na bateria. Porque olha só o menu de atendimento da seguradora:

Disque 1 para pane mecânica,
2 para sinistro,
3 para assalto,
4 para catástrofe, vendaval, maremoto, queda de bigorna na cabeça e despencamento de abismo.

Aí discando o 1 eu tive as seguintes opções:

1 para socorro
2 para guincho
3 para bombeiros, benzedeira, pai de santo

Tá, exagerei, mas o menu tinha mesmo umas opções cabeludas. O moço chegou em 10 minutos (SP em férias sem trânsito é tudo de bom nessa vida), usou aquela máquina de choque no coração do Torresmo e ele voltou à vida. Mês que vem é época de manutenção anual, acho que vou ter que comprar uma bateria nova pra el Torresmón.
posted by Yara Segunda-feira, Janeiro 12, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Sexta-feira, Janeiro 09, 2009

Toda viagem tem mico. Nas minhas tem vários, afinal tudo de estranho acontece comigo.

Nessa não foi diferente. Planejamos tudo desde março, pagamos tudo parceladinho, tricotei gorrinhos e cachecóis, uns dias antes da viagem dispensei a faxineira, coloquei as plantas dentro do box em bacias com água pra elas não morrerem de sede, fechei o gás, avisei o zelador pra recolher a correspondência, provisionei fraldas pra vó e sondas pro pai e ração pra Ninoca...

Aí chegamos em NY, aquele glamour todo, pura felicidade e aquele frio duzinferno que atravessa o pano de três calças (foi o que coube e fechou o botão).

Fui na Macy´s comprar uma roupa térmica, que é um item de vestuário super sexy composto de uma ceroula e uma camiseta. Na verdade de sexy não tem nada, é uma roupa horrorosa, mas que salvou minha vida porque sei lá como ela conserva o calor (?) do corpo (desde quando no inverno de NY o corpo gera algum calor?). Enfim, é feia, mas funciona. Até Dedé não resistiu e usou a ceroula térmica também. Vejam só que me falta o gramú, a primeira comprinha em NY não foi um rímel Givenchi na Sephora, foi uma ceroula na Macy´s...

(fiquei tão feliz que trouxe uma roupa térmica de presente pra mamãe, que odeia frio tanto quanto eu, esse presente vai fazer sucesso no inverno de SP e eu vou ser a filha preferida)

Bem, mas voltando á Macy´s lá estou eu na boca do caixa e fui pagar com meu super cartão de crédito internacional Nossa Caixa Nosso Banco Respeito por Você e...

Não fui aceita. Cartão bloqueado.

Fala se isso é gramú?

Aí já comecei a chorar e xingar a Nossa Caixa, afinal eles tem todo o dom de maltratar o cliente, vááários antecedentes. Comprei um cartãozinho daqueles pra fazer ligações internacionais (ligar do hotel é roubada, eles cobram uma fortuna por um telefonema) e descobri que o cartão estava bloqueado porque... por que?

Porque a besta aqui esqueceu de pagar a fatura de dezembro, claro.

É de morrer de catapora, hein? Meu, fiquei um ano planejando a viagem e esqueço da coisa mais importante. Me mata.

Paguei a ¨%$# da fatura pela internet e esperei 48 h (que viraram 472 h por causa dos feriados) e meu cartão ressuscitou. Nem por isso deixei de odiar a Nossa Caixa, custava terem me avisado do atraso? Pago tarifa pros mano todo santo mês e nem pra me dizerem: Ô pamonha, paga aí a fatura que vc esqueceu, senão a gente vai te bloquear! A resolução pra 2009 será cancelar esse cartão da Nossa Caixa e adquirir um do Panamericano (ou da Fininvest ou das Super Casas Bahia).

Sorte que Santo Dedé me emprestou o dele. Na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, no glamour e na falta dele, no aceite e na exclusão da cidadã aqui. Dedé é um fofo.
posted by Yara Sexta-feira, Janeiro 09, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Quarta-feira, Janeiro 07, 2009

Eu coração Avon

Me lasquei com as maquiagens gringas. Além do dólar caro, não consegui comprar o estojo de maquiagem com 71 cores de sombra da Sephora que eu tava cobiçando há 1 ano. Tava tudo esgotado. Não só esse estojo, mas vários outros itens, as lojas pareciam fim de feira (será a crise? ou o Natal?). E as vendedoras da Sephora de NY são MUITO mal educadas: era só "sold out"" na minha cara e virada de costas. Por isso garrei ódio da Sephora, a partir de agora só amo a Avon.

Ô Avon, cria aí um estojo com 71 cores de sombra Colortrend e 30 de batom Pop Love!
posted by Yara Quarta-feira, Janeiro 07, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Trouxe uns bichos estranhos da viagem. Tô com o nariz entupido, tosse de cachorro louco e aquela disposição de dar gosto. Não gostei muito disso, sinal de que minha imunidade ainda tá estragada. Droga.

Dedé ainda está em férias, pra agravar minha preguiça de acordar cedo. Só de pensar que ele pode estar no sofá ou dormindo ou passeando e eu estou trabalhando... ai ai. A parte boa é que os chefes estão em férias, trabalho com preguiça, mas sem chicotadas.
posted by Yara Quarta-feira, Janeiro 07, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Terça-feira, Janeiro 06, 2009

Ainda estou no fuso horário de NY: dá meia-noite e estou com olhões estalados. Aí dá seis da manhã e eu não quero acordar. Hoje dormi em pé no metrô.

***

Ainda não consigo acreditar no tanto de roupa suja que a gente acumulou nessa viagem. Fiz até varal no banheiro que não usamos. E tem mais pra lavar, tenho que ir por partes porque não tenho muito espaço pra secar. Acho que vou lavar roupa até o próximo Natal.

***

Ainda não consigo parar de sorrir: Mafuá voltou pra casa :o) É só uma hamster, dorme o dia inteiro e não mia, mas como nos fez falta! Mafuéts definitivamente faz parte da família. E acho que ela sabe disso, porque pensei que ia estranhar o retorno, mas que nada: já veio na mão, já comeu, já quis sair da gaiola, hoje cedo já me deu bom dia e filou um teco de pão. Vidinha normal de hamster :o)

***

Ontem reativei a máquina de pão. Fiz um pãozinho pra janta que ficou danado de bom. Não foi só Mafuá que voltou pra casa, hohoho.



posted by Yara Terça-feira, Janeiro 06, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Domingo, Janeiro 04, 2009

O retorno

Em primeiro lugar, feliz ano novo pra todos, que 2009 seja incrível para todos nós, que saúde e paz nunca nos falte.

Chegamos hoje de viagem, segundona já volto a trabalhar novamente. Férias de 15 dias dá nisso :o)

Mas as férias foram ótemas, passamos em NY e lá é mesmo lindo, nussa... vimos a estátua da Liberdade, museus, o Central Park... e neve! Oba, nevou, foi minha estréia e descobri que alguns flocos tem desenho de estrelinha, sabe, que representa neve. Pensei que o desenho só dava pra ver ao microscópio, mas não, dá pra ver na mão mesmo. Fiquei besta que nem criança. A natureza é mesmo surpreendente.

E que frio, moçada... o frio daqui do Brasil não faz nem cosquinha no frio de lá. Teve dia que deu menos 10ºC, quando neva nem é tão frio, mas quando venta... afe! É muito, muito frio, não dá pra sair sem luvas, meias, touca, cachecol... o vento dói nas orelhas e eu realmente não sei como as pessoas conseguem viver por lá, já que no último dia eu tava comemorando loucamente a volta ao Brasil só pra poder usar apenas uma camada de roupa.
posted by Yara Domingo, Janeiro 04, 2009


|
Ou no Livro de Visitas


Powered by Blogger
Yara, paulistana de 33 anos, casada com o doce Dedé. Sou tia de dois moços lindos, dona do Torresmo, louca por bichos desde que não tenham 8 pernas e mais louca ainda por gatos. Gosto de tricô, de coisas que brilham, de maquiagem, de cozinhar, de rir, de dormir. Seja bem vindo ao meu blog!


Pessoas tudo de bom:
Maritza
A Menina do Didentro
A Vida Escrita a Mão
Adote um Gatinho
Beth Salgueiro
Cam
Clara Beauty
Cris
Cyn City
Coisas Bobas
Dani
Drops da Fal
Fezoca
Greice
Jabuticaba no Pé
La Reina Madre
Lucia
Mais Canela
Menina Nina
Mothern
Muitas da Alê
Sergio
Perolada
Pão na Chapa
Quarto da Telinha
Rose
Trapos Coloridos
Tres Gatos Miaus
a fofa da Symon
Gaston
Claudia
Simone
Angelica
Shoe me!
Larissa
Lu Brasil
Fabi
Elisa
Deh
Ponto Doc
Val
Ana
Renata
Mulheres (Im)Possíveis
Victoria
Marina
Vende na Farmacia?
Diane Lorde
Meu uia anterior

Nhami!!!
A Taste in Heaven
Andrea Rodrigues
Pecado da Gula
Rainhas do Lar
Doce Casinha
Comidinhas
Cybercook
Kafka na Praia
Quiche de Macaxeira
Chucrute com Salsicha
Culinária Masculina
Trem Bom
Dadivosa
Fouet, Roux & Demi Glace
Technicolor Kitchen
Cantos e Encantos
Eliana
Futiutilidades
Mixirica
From our home to yours
Cinara´s Place
Tudo sobre coisas cabeça gorda
Caderno de Receitas
Agdá
Cozinha da Drica
Que Tal um Risoto
Come-se
Leticia
Vitor Hugo
Pitadinhas
Chocolatria
Ana Elisa
Cozinha e Tricô
Cafezinho das Cinco
Fabricia
na Casa do Borão

Ocupando as mãos:
Agulhas Mágicas
Art Nanda
Cantinho do Crochê
100 Idéias na Cabeça
Chocolate à Chuva
Dona Chita
Katia
Maravilhas do Crochê
Marcinha
Mãos Maravilhosas
Na Ponta da Agulha
Monica Sacai
Mis Cositas
Montricot
Mundo Imaginário do Muchi
Pontos Prontos
Samanta
Shirley
Tessituras
Lá em Casa
Revistas de Manualidades
Receitas - Sovan
Crochetando a Vida
Pequenos Pontos
Aulinhas de Tricô da Regina

Karen
Mademoisele et le Tricot
Vicky
Paty
Regina
Tricoteiras

Meninas diet, light e vitaminadas
Sara
Lu Russa
Beth
Edilene
Paula
Lu Francesa
Pé Direito
Valquíria
Andreia

Obrigada pela visita:
on-line

Fale com a Yara
caixa postal do Uia




Arquivos do Uia
current